Textos da Tânia | Amor


Amar é uma perda de tempo, é apenas uma forma de sofrimento, nada mais. Quem disse que amar era uma coisa boa? Com certeza que foi alguém no auge da paixão, só alguém nesse estado se esqueceria de mencionar que só sentimento não chega.
O amor tem as suas coisas boas, as menos boas e as más. Mas, no entanto, são essas coisas que nos ensinam que o mundo não é um conto de fadas como aqueles que nos contavam quando éramos crianças.
No início, o amor é puro, basta um simples sorriso ou um simples olhar daquela pessoa e tu sentes em todo o teu ser um sentimento intenso e ao mesmo tempo não consegues explicar o que sentes.
  O amor tem o dom de aparecer sempre nos momentos mais inoportunos e quando menos esperas apaixonaste. Sentes por aquela pessoa um amor puro, seguro no meio de todas as tuas inseguranças, um amor que mesmo nos momentos mais difíceis será o meu porto de abrigo, o teu refúgio. Esse amor dava-te uma segurança que quase parece inquebrável.
Eu, romântica, me confesso... O nossos amor não era tão forte como pensamos, ou pelo menos como eu pensava, sabem aquela frase cliché “ as coisas boa duram pouco”? Assim foi o nosso amor , amor com prazo de validade.
 Apaixonavas-me um pouco todos os dias, quando olhavas para mim, quando me beijavas, quando estávamos juntos em silencio ou simplesmente quando compartíamos as coisas mais simples do quotidiano. Mas aos poucos a magia foi desaparecendo e agora isso já não acontece. Os sorrisos deram lugar a lágrimas, o “amo-te” deu lugar ao “já não te amo” e muitas vezes ao "odeio-te”, mas a verdade é que te amo. 

Talvez seja porque me desiludiste, talvez seja que por mais que queira não consigo confiar em ti, e quando olho para os teus olhos já não sou capaz ver o que antes via antes.

Por muito que te ame não vale a pena, pois cada segundo, cada minuto é um desperdício de tempo pois não vale a pena lutar por um amor que nunca irá resultar.

Comentários